Em busca de uma alimentação saudável #4

Em busca de uma alimentação saudável #4

É domingo, o que por si só já é um dia deprimente (porque todos sabemos o dia que vem amanhã! Aquele dia do demo.. a Segunda!), mas está de chuva e escuro, o que torna ainda mais triste este domingo!
Para animar aqui a coisa, trago-vos uma mini-receita. Isto tudo porque ontem comi salada de tomate, que aprecio bastante, mas o tomate nesta altura do ano não sabe a nada.. São ácidos, pouco sumarentos, não têm aquela doçura que se encontra nos meses mais quentes que ainda estão por vir.

Posto isto, no outro dia, ocorreu-me fazer salada de couve, que eu gosto bastante mas raramente me lembro de fazer, talvez porque o truque desta salada seja ficar feita de véspera e nem sempre uma pessoa pensa na véspera o que vai comer no dia seguinte.

Passemos aos ingredientes e afins. Eu costumo usar couve roxa, couve coração, cenoura, maçã, azeite, vinagre/sumo de limão, pimenta e sal. Basta cortarem bem fino as couves, a cenoura e a maçã, o ideal é ralar mesmo, e temperar a gosto. Há quem ponha maionese em vez do azeite, mas a intenção disto é comer algo mais saudável, portanto… mas quem preferir a maionese, também é uma opção.

Et voilà! Mexem tudo com as mãos, levam ao frigorífico e podem comer quando quiserem, mas como disse, fica melhor de um dia para o outro, pois a couve amolece!
Espero que o vosso fim de semana tenha sido bom, e já que o dia está péssimo, aproveitem e façam salada de couve para amanhã :)!

Em busca de uma alimentação saudável #3

Em busca de uma alimentação saudável #3

Andava ao tempo a namorar uma slow juicer.

Para quem não sabe é uma máquina que permite obter sumo de frutas, raízes, vegetais e folhas. Não utiliza aquecimento no processo e como tal não destrói os nutrientes presentes nas frutas e vegetais.

Basicamente durante o processo a fibra dos alimentos sai por um lado, e o sumo pelo outro, fazendo uma separação da polpa, sumo e “desperdício”. Aquilo a que chamo desperdício pode ser utilizado noutras coisas, como por exemplo, num bolo.

Existem os sabores que todos conhecemos como o caso da limonada, o sumo de laranja e cenoura, o de frutos vermelhos.. E outros mais criativos que podem ser feitos com o que quiserem.

Dá para fazer sumos detox ou sumos de fruta deliciosos, aqui fica ao critério de cada um. Pera, maçã, espinafres, kiwi, hortelã, gengibre, cenoura, morango, manga, beterraba, romã, abóbora, melancia, o céu é o limite e podem sempre fazer combinações diferentes.

Deixo aqui a receita de um sumo para experimentarem :).

 

Em busca de uma alimentação saudável #2 – A loucura da manteiga de amendoim –

Em busca de uma alimentação saudável #2 – A loucura da manteiga de amendoim –

Não sei quando surgiu esta moda fit nem tão pouco a manteiga de amendoim.
O que sei é que realmente, para quem procura uma alternativa saudável à gordura de origem animal (como a manteiga) a pasta de amendoim pode ser uma excelente opção.
Se noutros países a manteiga de amendoim sempre fez parte do quotidiano da família, em Portugal a “moda” foi crescendo e há cada vez mais opções de manteiga de amendoim à venda em vários supermercados.
A composição de cada marca é algo a ter em conta no momento de compra, isto para quem procura uma manteiga de amendoim o mais natural possível, mas se a vontade é só comer pasta de amendoim (independentemente da sua composição) então há marcas como Calvé, Vita D’or, Mister Choc, Mcennedy, Skippy e Prozis. (Não sei se me falhou alguma, mas assim por alto é isto).
Posto isto, que era só para vos dar alguma informação útil, venho contar-vos que comprei manteiga de amendoim, e aguardei ansiosamente pela sua chegada. Até que chegou.
É aqui que começa o verdadeiro serviço público, para aqueles que como eu gostam de experimentar coisas diferentes.
Encomendei uma da Prozis, e não pretendo com este post atribuir-lhes qualquer culpa, isto deve ser mesmo do meu paladar, mas odiei.
De um vasto leque de opções que a marca tem, eu comprei a “Spread Love” (penso que é uma edição de natal), que é descrita no frasco como “manteiga de amendoim crocante com nozes pecan caramelizadas”. Soa bem hein?!
Eu também achei. Mas assim que provei todas as minhas expectativas foram defraudadas. Estava à espera de algo saboroso, uma mini explosão de sabor na boca, um ligeiro sabor à caramelização das nozes pecan, à canela que diz ter.. nada! Uma sensação farinhenta na boca e sabor a amendoim, apenas e só. Um ligeiro travo diferente no final, mas nada de mais, nada de espectacular. Vá, o frasco é fofinho, valha-me isso!
Talvez eu tivesse expectativas muito elevadas, após ouvir falar tão bem do produto, ou então é mesmo
sem graça e toda a gente acha divinal, menos eu.. Vocês já provaram alguma manteiga de amendoim? Que tal?
E esta em questão? Contem-me tudo e se possível indiquem-me uma gostosa!
Em busca de uma alimentação saudável #1

Em busca de uma alimentação saudável #1

Eu gosto de comer. – aqui está um facto que não sabiam sobre mim.
Mas não gosto de comer de tudo e tenho uma tendência a gostar de comer alimentos que me sabem muito bem, mas que fazem mal.
Doces e salgados, daqueles ricos em açúcar, manteiga e sal. Aqueles que me aquecem a alma em dias em que só me apetece comer este mundo e a cabeça do outro. Não sou fã de fruta, adoro queijo e leite, chocolate e gomas. Quase todos os dias me apetece comer algo com natas, acho que enriquecem a comida..
Posto isto, acho que já entenderam que não tenho uma alimentação equilibrada, e muito menos saudável. MAS.. estou a tentar mudar este facto. E sim, esse trajecto vai fazer parte deste blog com o intuito de talvez ajudar alguém a melhorar também a sua alimentação.
Após este blá blá todo, vou mostrar-vos o que comprei ontem, aquele primeiro passo em direcção a um objectivo concreto: a redução de pão branco na minha alimentação.
8162a7c4dac65215e468178852ba0055.jpg
Numas compras apressadas bati de frente neste pão, o Oroweat – 12 cereais da Bimbo. Apesar do preço, que é relativamente mais caro que o pão de forma tradicional, a quantidade de cereais agradou-me e serve o meu propósito. Pode não ser o pão mais saudável do mercado, mas o sabor agradou-me, e a quantidade de sementes é um ponto positivo deste produto. 20 fatias, um pouco maiores que o normal, custam €2,29.
Quem já experimentou? Conhecem um pão melhor e saboroso? Deixem as vossas sugestões!