Séries do meu coração #3

Séries do meu coração #3

Se Dark, foi para mim, a melhor série de 2017, Killing Eve é a melhor série de 2018. A não ser que, entretanto, haja uma mega estreia que consiga destronar esta série, Killing Eve é a série do ano.killing-eveClaro que no que toca a séries os gostos são sempre muito particulares e cada pessoa tem as suas preferências. Comecei a ver Killing Eve, carinhosamente encurtada para “Eve” assim que ficou disponível. Não são raras as vezes em que dou por mim a procurar novas séries para ver, e foi numa dessas ocasiões que esbarrei com “Eve”.

A sinopse prometia, prendeu a minha atenção de imediato. A classificação era boa, e eu tinha tempo suficiente para dar uma oportunidade ao único episódio que existia disponível na altura.

Assim foi, 40 minutos de pura concentração, a suster a respiração e de coração nas mãos. “Ritual” que se repetiu em todos os oito episódios que compõem a primeira temporada. Para ter com quem comentar, convenci duas amigas a ver também, e passámos as últimas semanas completamente apaixonadas pela série.

Sem querer desvendar demasiado, a série trata da relação entre uma astuta agente do MI5 e uma assassina profissional. A caça começa quando Villanelle se exibe, aliando a sua frieza, humor e gosto peculiar pela dor e morte à sua profissão. Eve, a personagem principal, tem a dura tarefa de apanhar a assassina, mas nem sonha que as duas estabelecerão uma estranha ligação.

Estes oito episódios souberam-me a muito pouco. É uma série em que todos os episódios contam algo novo, que nos deixa cativados e nos faz querer saber mais. Infelizmente a segunda temporada só volta em 2019!

Portanto, voltei ao mesmo.. o que ver?! Para além das 1000 séries que já vejo, mas que estão paradas, ou só sai um episódio por semana.. Preciso de algo que preencha este vazio que Killing Eve deixou!maxresdefaultPara quem gosta de séries com acção, uma pitada (grande) de psicopatia e algum humor negro, esta é o ideal. Quem já viu por ai? Que acharam?
Quem não viu, veja!

 

Séries do meu coração #2

Séries do meu coração #2

Como sabem sou papa-séries, sendo quase sempre a minha escolha de eleição para relaxar no sofá enquanto vejo televisão. Nem sempre é fácil encontrar uma série que me apaixone e me deixe colada ao ecrã, mas volta e meia dá-se esse fenómeno.

Ultimamente alconteceu com Black Mirror, Dark, Altered Carbon, La Casa de Papel e repetiu-se agora com Las Chicas del Cable.

A série, como tantas outras, é uma produção da Netflix, e tem um ano, é de 2017. É espanhola, o que já começa a tornar-se habitual nos últimos tempos.

Passada nos anos 20 (1928), em Madrid, a série relata a vida de quatro jovens mulheres que por acaso do destino vão trabalhar todas numa companhia telefónica, como telefonistas, e acabam por criar uma amizade tão forte que se torna inabalável perante inúmeras ocasiões, chegando a ser equiparada a uma família.

Os segredos são uma constante ao longo das duas temporadas já disponíveis (a terceira chegará ainda este ano), e o enredo intensifica-se de episódio para episódio. Quando se conhecem as quatro mulheres estão longe de imaginar o quão importantes se tornarão umas para as outras e como isso afectará as suas vidas.

No local de trabalho estas mulheres lidam com o progresso e são trabalhadoras exemplares, com sucesso nas suas carreiras, mas encontram-se sempre limitadas à rigidez social dos anos 20 que não lhes permite a liberdade que almejam. Sentem-se presas a vários níveis, seja pessoal, amoroso, familiar ou profissionalmente, pois as mulheres são tratadas como seres humanos de segunda, que vivem para agradar ao marido, ao pai, ao patrão e à sociedade em geral.

O desejo de independência e o pensamento à frente da época em que vivem é o fio condutor que liga as quatro amigas e lhes dá força para lutar diariamente por um mundo melhor, onde as mulheres possam ter os mesmos direitos que os homens.

Não vou entrar em mais pormenores, porque também não quero desvendar mais nada, quis apenas levantar a ponta do véu para vos aguçar a curiosidade 🙂.

Para concluir, se, como eu, gostam de boas séries, com uma história cativante, uma produção de qualidade e um guarda roupa de fazer inveja a qualquer mulher, vejam estas “chicas” em acção e digam-me de vossa justiça. Para quem já viu pode deixar opinião, se gostou ou não 😊!

Séries do meu coração #1

Séries do meu coração #1

Isto é assunto que dá pano para mangas porque eu sou papa-séries. Mais uma coisa que ficam a saber sobre mim.. gosto de ver filmes e quando calha até vejo algum que me desperte a atenção. Mas o meu coração é das séries, essas mafarricas que me ocupam horas e horas colada ao ecrã!
Aqui pelo blog vai de certeza acontecer que vos indique várias séries que vejo, e que gosto, e que por conseguinte quero que vocês conheçam e quiçá sigam o meu conselho e se agarrem a ver.. para depois me dizerem o que acharam, se ficaram também apaixonados como eu ou se não gostaram nada.
Vamos lá passar mas é ao que interessa, a série que vos trago hoje é Dark. É uma série alemã, por isso de inicio vão estranhar as personagens e os nomes. De momento e para minha grande tristeza, só tem uma temporada, mas cheira-me que a segunda está mesmo a caminho!
A história acompanha a vida de quatro famílias diferentes que vivem numa pequena cidade alemã. As suas vidas pacatas são completamente atormentadas quando uma criança desaparece misteriosamente, tal como acontecera há 33 anos atrás, e os segredos obscuros das suas famílias começam a ser desvendados.
Não posso falar-vos sobre a série sem dar spoilers, mas posso garantir-vos que é muito boa, diferente de tudo o que há no mercado e muito bem realizada. O tempo é o cerne de toda a série e é nele que nos devemos concentrar para entender todo o enredo e personagens. “A questão não é onde. Mas quando.”
Quem já viu põe a mão no ar! O que acharam?
Quem não viu, é favor ir ver!